Retratística

Há tanta gente que reencontramos casualmente, anonimamente, entre multidões e de repente surgem, em flashes, reminiscências dos esboços de um primeiro olhar, dos 15/ 20 minutos de partilha, de conversa, do sorriso de empatia e simpatia.

Acho que seria efetivamente impossível empreender um ofício como este sem valorizar, sem acolher preciosamente estes momentos de encontro com o outro.
Este olhar as Pessoas à distância de um braço, ou de um palmo, num olhar que quer ver, sentir, com o pudor de tocar sem invadir.

Não imaginam as vezes que contei os sinais na pele dos modelos, em que tentei reproduzir a textura de cada poro, o brilho do ténue véu do suor, a volatilidade de uma madeixa de cabelo ao vento.

Hoje recuperamos este ofício e este prazer, pelo que é com um gosto muito especial que declaramos: o Atelier está reaberto a encomendas!

Preços especiais, novas modalidades técnicas e uma inspiração palpitante que só espera o momento, o encanto de fazer do retrato a experiência única, a memória marcada para sempre, em traços ou pinceladas, na linha do tempo.

top